Publicado por: Joaquim Coelho | 13/10/2008

Na Quinta de São Paulo

Que dia maravilhoso para acampar, Ezequiel. Estamos de férias da Páscoa e o terreno é espectacular. O Fernandinho falava tanto da Quinta de São Paulo que cativou a malta para se fazer ao local. O Coelho era um gajo muito chato, só queria era mandar, não deixava o pessoal descansar nem por nada. Montámos as tendas e o grupo preparava-se para conhecer a quinta. Comentava-se entre os rapazes que as ruínas ali existentes eram de um convento de monges há muito maltratado pela malvadez dos homens. Existiam restos de azulejos naquelas paredes grossas do edifício. O Fernandinho falava, com convicção, que havia uma passagem secreta até ao Castelo de S. Filipe, na outra margem da cidade. O Coelho não acreditava nessas tretas do passado, para ele eram lendas do povo. A água da quinta corria límpida e fresca entre o arvoredo. O almoço estava chegar e quem iria preparar o tacho? O vento soprava mais forte e o céu estava a ficar escuro. Voltámos novamente às ruínas do convento para conhecer o passado. As nossas conversas iam até onde a nossa imaginação nos levava. O local mantinha um silêncio por vezes interferido pelo cantar dos passarinhos. Estávamos felizes por nos encontrarmos ali. Já perto do anoitecer começou a chover e a trovejar com alguma intensidade. Não estávamos a contar com um fim de tarde bem molhado, recolhemo-nos nas tendas, mas o tempo estava a pôr-se atroz e difícil para quem acampava. O ambiente complicou-se mais um pouco com o diálogo sobre o convento e os monges que viveram há muito tempo no templo. O medo apoderou-se da malta, fizemos o levantamento do acampamento à pressa, direitos a Setúbal e com o receio estampado no olhar. No trajecto batemos à janela da habitação do segurança da quinta para pedirmos ajuda, mas fomos recebidos pela espingarda do guarda. A situação estava péssima e assim o nosso passo foi mais ligeiro em direcção à sede do nosso agrupamento, onde permanecemos o resto da noite. São esses momentos e essas recordações do passado que guardamos no nosso coração com um carinho especial.

Nota: Fotografia retirada da página de joaoaldeia.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: