Publicado por: Joaquim Coelho | 19/10/2008

As minhas memórias de infância

Todos nós possuímos recordações, umas boas outras menos más, da nossa meninice e juventude. Eu vivi no bairro das Fontainhas, e por vezes tenho necessidade de passear por aí. Vou rever lugares e gentes de um passado muito meu, e sinto-me muito feliz por voltar às minhas origens. Viajo no tempo, entre ruelas e caminhos, entre pedras da calçada que ficaram no meu coração. Bairro humilde de gente simples e trabalhadora em que a larga maioria vive da pesca e do que esta lhe dá.
E vou de encontro ao passado conversando com a Maria Russa, em momentos de recordação e saudade. Que bonitos eram os Domingos! O meu amigo Manuel Rebelo batia à porta de minha casa pela manhã para irmos à missa das 09h00. Era um dia especial o Domingo. Á tarde íamos à sessão das 16h00 para assistir a um filme de aventuras. O ambiente em redor dos cinemas era único. Os rapazes em grupos, falavam dos filmes de acção, dos bilhetes por comprar e dos bolos da Tia Laura.
Ah, como me lembro das partidas que os garotos faziam com o fio de nylon e as carteiras vazias, enganando as velhotas que iam à Novena. No pátio da igreja os jogos de futebol eram terríveis, a bola batia nos crentes e o reboliço instalava-se, entre algumas palavras desagradáveis. Eram sempre os mesmos artistas que deambulavam pela zona. O Zé-Tó, o Beita, o Armando, o Luís e o Quim, entre outros.
Era uma equipa de se lhes tirar o chapéu! Eram os jogos das escondidas e da apanhada pelas ruas do Bairro de S. Domingos. Tudo era uma festa. Toda a gente nos conhecia e nós conhecíamos o mundo. A D. Ema possuía uma mercearia e foi aí que todos aprendemos as primeiras letras. Os rapazes tinham-lhe um respeito enorme e ela conhecia-nos de colo, um a um. Uma sua chamada de atenção era uma repreensão de mãe.
As partidas de futebol na praia das Fontainhas tinham um gosto especial com as apostas de cromos que coleccionávamos. E depois do jogo vinha o duche na doca, onde saltando de barca em barca nos divertíamos na maré. Foram momentos e tempos maravilhosos que já mais esquecerei. Como é bonito o meu Bairro!!!

Nota: Fotografia da casa do poeta Bocage localizada no Bairro de S. Domingos retirada do blogue 7cposts.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: