Publicado por: Joaquim Coelho | 14/09/2009

O teu papel tem um jeito

Quiseram esconder-me a verdade
Da ignorância ao mau trato
Com vénias de saudade
Num império muito fraco
Entre descrentes parasitas
Fala o bolor e o mofo
São resignados, soberbos, artistas
Vivendo à custa do povo
Sua educação é doce mel
Com palavras picadas e sal
Que bonito o teu papel
Que te fica muito mal

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: